Gasolina sobe de novo nesta terça, anuncia Petrobras

| |

Gasolina sobe de novo atinge um aumento de 22% no ano

Nesta segunda-feira (8), a Petrobras anunciou que, em linha com a alta do preço do petróleo no mercado internacional, haverá mais um aumento para seus produtos. Consequentemente, isso reflete na economia e os novos preços passam a vigorar a partir de amanhã (9), nas refinarias da empresa.

Gasolina sobe de novo

O diesel vai subir R$ 0,13 por litro, para R$ 2,24 por litro. Com isso, a gasolina sobe de novo e passará a custar R$ 2,25 por litro. Isso reflete o aumento médio de R$ 0,17 por litro. Já o gás de cozinha terá aumento de médio de R$ 0,14 por Kg (equivalente a R$ 1,81 por 13kg).

Petróleo tipo Brent

No campo do petróleo, o tipo Brent operou em alta hoje e chegou a tocar os US$ 60 o barril. Portanto, houve o prosseguimento ao otimismo da semana passada, em decorrência de perspectivas de melhora da economia com a reabertura de alguns mercados e estímulos do governo norte-americano.

Em nota, a Petrobras informou que está sob pressão diante da necessidade de elevar seus produtos ao mesmo tempo em que há uma ameaça de greve dos caminhoneiros pela alta do diesel.

“Importante ressaltar que os valores praticados nas refinarias pela Petrobras são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo. Até chegar ao consumidor, são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, no caso da gasolina e do diesel, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores de combustíveis.”

Terceiro reajuste seguido

Contudo, esta é a terceira vez no ano que a gasolina sobe de novo, reajustada pela estatal. E a segunda vez do preço do litro do diesel. Desde o começo do ano, a petroleira já elevou em 22% o preço da gasolina. Vale lembrar que em dezembro, o litro custava R$ 1,84.

Já o diesel subiu 10,9%. Com as novas altas, o litro da gasolina passou a custar mais caro que o do diesel às distribuidoras.

ICMS

Em contrapartida, na última sexta-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro cogitou a possibilidade de alterar o modo de cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelos Estados para amenizar a alta dos combustíveis. Então, isso também tem sido motivo de aumento de inflação, levando o mercado a prever uma possível alta na taxa de juros.

*Foto: Divulgação

Anterior

Aeroporto do Recife segue como o mais movimentado do NE

Cancelamento do Carnaval no RJ gera rombo de R$ 5,5 bilhões

Próxima